Feliz em rosa

Fotografia: Lindsey Thoeng

Vestido moletom: Topshop | Botas: Steve Madden

Keep me where the light is

Sandálias: Alysia | Jeans: DSTLD | Top: Makemechic

Caso de Amor com Moroccanoil

Minha historia de amor com a Moroccanoil começou faz tanto tempo! Ainda antes de morar nos EUA! E olha que já faz 5 anos que moro aqui.

Lembro que quando estava vindo morar aqui fiquei muito feliz porque sabia que os produtos eram mais fáceis de achar aqui, e por um preço mais acessível.
Amo o shampoo e o condicionador porque eles deixam o cabelo com um cheiro maravilhoso e macio.

Mas os meus favoritos da Moroccanoil é o óleo e a máscara de hidratação. Comecei a usar o óleo sempre que lavo o cabelo, só coloco uma gotinha antes de secar e deixa o cabelo com um brilho e aspecto de saudável.
E o creme de hidratação tem salvo meu cabelo e eu recomendo ele pra quem faz luzes. Sei que não é muito barato, principalmente no Brasil, mas vale a pena!

E o meu novo produto que e já é um queridinho é o shampoo a seco pra cabelos escuros. Eu já usei vários shampoos a seco, e gostei de todos, mas sempre me irrita o fato de que eles deixam o cabelo esbranquiçado. Quem já usou sabe que eles são tipo um talco e as vezes fica o pó branco no cabelo, e ai tem que tirar o excesso. Pensando nesse problema a Moroccanoil criou um shampoo a seco especial pra cabelos escuros que não é branco então não deixa o cabelo branco, genial! Fora que nada se compara com o cheirinho dos produtos da Moroccanoil. 

Fazer acontecer em Nova Iorque

Era uma vez uma menina que queria aprender a falar inglês fluentemente e decidiu se jogar em um intercâmbio para os Estados Unidos. Chegando lá ela se apaixonou por Nova Iorque e decidiu que teria que ficar lá por mais tempo pra aprender outras coisas além do Inglês. Essa é introdução da minha história em Nova Iorque. Cheguei aqui novinha, sem muito conhecimento do lugar, sem grandes pretenções, mas me encantei muito rápido pelas oportunidades que somente vi aqui. No começo eu achava que ia ser tudo lindo, iludida pelo Sexy and the City e Gossip Girls, mas na realidade viver aqui não é nada fácil. O inverno é muito frio, o aluguel é muito caro, o metro é fedido, e as pessoas não são muito simpáticas ou legais. E chega uma hora que isso começa a cansar. 
Nos últimos meses eu tenho vivido um caso de amor e ódio com essa cidade. Tem hora que só consigo me perguntar: O que eu to fazendo aqui? Mas tem horas que estou morrendo de amor por esse lugar que nunca para. Existe algo nas ruas, nos prédios, e nas luzes, que me dão a sensação de que aqui eu posso fazer acontecer tudo o que eu quiser. Que se eu tiver coragem e garra pra correr atrás posso alcançar todos os meu desejos. E esse sentimento é o que mantém a minha criatividade e sonhos vivos. Quando começo a me sentir fadigada e desencorajada, tento esquecer um pouco as coisas ruins e focar só na parte boa. Encontro com os meus amigos, faço fotos com a Lindsey, como uma comida gostosa, ligo pra minha mãe, e aos poucos vou revitalizando as minhas energias. Porque eu sou brasileira e não desisto nunca! Só saio daqui quando alcançar todos os meus objetivos pra esse lugar. 

Dress: Asos | Bag: Melie Bianco | Boots: Stuart Weitzman

Rio de Janeiro

Como todo brasileiro, eu sempre ouvi sobre o Rio como "A Cidade Maravilhosa", e depois dessa viagem eu comecei a concordar plenamente com essa referência. As praias, a Baia do Guanabara, as vistas dos mirantes, as pessoas, a tranquilidade, e a energia boa do Rio não poder ser comparadas com nenhum outro lugar que eu já tenha visitado. 
Ficamos hospedada no hotel Arena Ipanema, que além de um café da manhã maravilhoso, era muito bem localizado e de fácil acesso.


No nosso primeiro dia no rio fizemos o passeio de bondinho que vai até Santa Teresa e fomos conhecer o parque das Ruínas.

Depois fomos andando até a escadaria Selarón. Tudo seguindo as direções do Google Maps.

E ai começou a escurecer e fomos conhecer o Bar do Mineiro e o Carioca da Gema na Lapa. No primeiro bar eles servem uns pasteizinhos super gostosos incluindo pastel de feijoada. A animação da noite na Lapa é contagiante.

No segundo dia decidimos alugar bicicletas e dar uma volta na Lagoa Rodrigo de Freitas. A principio tentamos alugar a RioBike do banco Itaú, mas todos os quiosques estava vazios, então acabamos alugando de um pessoal que fica na beira da lagoa. O preço do aluguel foi de R$15 a hora. Depois da lagoa bateu uma fomezinha e fomos almoçar no Parque Lage. Eita lugar lindo!

O terceiro dia foi incrível! Acordamos super cedo e fomos fazer a trilha no Morro dos Dois Irmãos. Pra chegar na trilha, pegamos um mototaxi na entrada da Favela do Vidigal. Fomos com uma guia que cresceu e mora na favela. A trilha foi bem mais difícil do que esperávamos. Como sempre, eu fiz uma pesquisa sobre todos os passeios, e tudo que eu li falava que era uma trilha fácil, mas na real foi difícil chegar no topo. Porém, valeu muito muito muito a pena. A vista lá de cima foi a minha preferida da viagem. Fora que suamos bastante e agora a gente tinha uma justificativa pra poder comer um monte de pão de queijo e beber caipirinhas haha. Na volta pedimos pra nossa guia pra pegar outro mototaxi porque a Lindsey amou a "aventura". E ai ele fez um caminho diferente, passando por uns becos, em uma valocidade mais rápida.

Depois da trilha fomos pro hotel tomar banho e comer porque estavamos necessitadas. Ainda deu tempo de tirar um cochilo de 40min antes do nosso próximo passeio:  Floresta da Tijuca. Visitamos a floresta com o guia Gui da Rio4fun. Ele conhece cada pedacinho da floresta e levou a gente nos lugares mais bonitos. A gente trouxe o nosso drone com a gente e fizemos umas imagens bem legais da floresta (da pra ver tudo no video no final do post) Depois ele ainda levou a gente pra conhecer o Tacacá do Norte, que é uma loja/restaurante com comidas do Belém do Para. Lá experimentamos açai com tapioca, casquinha de caranguejo, sorvete de cupuaçu e o famoso tacacá.

No quarto dia fomos conhecer o Arraial do Cabo. Que lugar mais lindo! Apesar da água em algumas praias ser bem fria, ela é super cristalina, parecendo com as praias do Caribe. Um paraiso!

No quinto dia fomos finalmente conhecer o Cristo Redentor. Graças as pesquisas que eu fiz antes da gente ir, eu descobri que a melhor forma de visitar o Cristo é de manhã, se possível no primeiro bondinho. E foi isso que a gente fez, pegamos o bondinho das 8 e chegamos la quando estava tudo tranquilo. Depois de uns 15 minutos o lugar encheu de gente. E sim, é lindo lá em cima porque tem uma vista mara da Baia de Guanabara, e é emocionante estar em uma das 7 maravilhas do mundo. Porém, como fica bem cheio, pra mim foi o passeio que menos gostei. Mas não tem como não ir pelo menos uma vez né? querendo ou não é o Cristo Redentor.

Outra parte marcante da nossa viagem foi ver o por do Sol na Praia de Ipanema. O céu fica lindo de morrer, e dá uma sensação de paz e calmaria. Fora que quando o sol desaparece atrás do Morro dos Dois irmãos todo mundo que estava na praia começou a aplaudir. Foi de arrepiar.

No nosso último dia no Rio ficamos aproveitando a manhã na piscina do hotel. Parte de mim estava super feliz de ter feito tanta coisa legal, e outra parte tava triste porque a viagem ja estava acabando e eu sabia que muito em breve teria que voltar pro inverno de NY.

Tem lugares que visitamos e gostamos muito, mas não pensamos em voltar de novo, e isso com toda certeza não é o caso do Rio de Janeiro. Desde que sai de lá penso todos os dias sobre o quão "maravilhosa" essa cidade é e não vejo a hora de voltar lá.

Vocês podem ver mais sobre as nossas aventuras no Rio no meu vlog:

Os Melhores Momentos da minha semana durante a NYFW

Tenho a sensação de que em Nova York o tempo passa mais rápido do que em qualquer outro lugar, e eu sempre me surpreendo como o tempo entre as New York Fashion Week voa.
Apesar de ser uma semana bem corrida para mim e também ser muito difícil quando fica extremamente frio ou nevando, eu amo essa semana! Isso porque antes de eu me mudar para NYC eu ficava sonhando em ir à um desfile e ver as coleções na passarela, então eu tento manter esse sonho vivo e ver o lado positivo da fashion week.

Essa temporada eu fiquei muito feliz de poder ver o show da Noon by Noor e da Leanne Marshall de novo. As roupas da Noon by Noor estavam bem modernas na medida certa, eu usaria tudo! E foi ótimo ver o show da Leanne Marshall pela quarta vez consecutiva. Ela é uma estilista extremamente talentosa e os vestidos de gala que ela faz sempre me deixam de queijo caído. Eu também amei como dessa vez ela introduziu algumas calças e vermelhos para sua coleção. Talvez seja um reflexo da mulher poderosa que ela está se tornando.

Outro show que eu fiquei muito feliz de ter ido foi na apresentação da Farm. Na hora que entrei no lugar da apresentação tava tocando bossa nova, as pessoas estava com sorriso no rosto, e dava pra sentir o calor brasileiro. E se tratando da Farm é claro que a coleção estava maravilhosa, com umas estampas lindas. Já quero esse vestido da foto do meio! 

Por fim, o meu momento favorito da semana de moda foi ter a oportunidade de entrar no backstage da marca Public School (milhões de obrigadas Aveda). Eu sempre adoro ir nos bastidores e ver o show sendo preparado, mas no Public School foi uma experiência inesquecível. Eu sou uma grande admiradora do Maxwell Osbourne e do Dao-Yi Chow (estilistas da marca), e por isso foi muito legal ver eles trabalhando de perto. A equipe da Aveda foi adorável como sempre e fizeram as modelos ainda mais lindas do que já são. E a melhor parte é que eu pude ver as roupas de primeira mão quando as modelos estavam indo para a passarela. As roupas estão estilosas como de costume, mas dessa vez com uma mensagem especial: "Make America New York (Faça America Nova Iorque)", que foi uma resposta ao logo da campanha do trump: "Make America Great Again (Faça America Ótima de Novo)". Achei a iniciativa deles incrível porque estamos em um momento em que precisamos continuar lembrando uns aos outros sobre amor e resistência, e eu fiquei mais do que feliz vendo essa mensagem no show do Public School. 

Manhã no parque Ibirapuera

Já estou de volta à NYC, e desejando com todas as minhas forças poder voltar no tempo pra poder estar tranquila passeando no Parque Ibirapuera de novo. Eu fiquei 5 anos sem ir ao Brasil, e essa viagem me fez pensar em várias coisas sobre a minha identidade. Parece que eu tava meio perdida, até o momento que estava no Brasil e vi que a pessoa que eu sou faz tanto sentido. Muitas vezes eu me achava estranha por não ser fria como as pessoas daqui, ou carente por sentir tanta falta do calor humano. Estar no Brasil recarregou as minhas energias e me fez ver que não tem nada de errado em ser do jeito que eu sou. Essa manhã no parque ibirapuera foi um os dias em que eu estava refletindo na vida e me senti feliz sendo quem eu sou. 
Enquanto a esse look, estou apaixonada por esse cropped feito com mesh que ta super em alta! Tanto o top quanto os shorts culottes são da Reviled, que é uma marca de uma amiga da minha amiga. As peças são feitas com algodão egípcio então são super macias! 

Top: Reviled | Culottes: Reviled | Sandals: Dr Martens | Sunglasses: YSL