Coachella

Já fazia mais de três anos que eu estava louca par air pro Coachella. Todo ano era a mesma coisa: ficava olhando fotos no insta e sofrendo de FOMO (Fear Of Missing Out). Mas como eu estava sempre ocupada com a faculdade, e não conseguia planejar a viagem direito, acabei sempre adiando e a vontade de ir só aumentando.

Coachella precisa de muito planejamento já que o festival acontece tão longe e os ingressos acabam em menos de 3 horas, ou seja, tem que ficar ligado nos dias que começam a vender os ingressos (pré-venda e venda official). A pré-venda geralmente acontece 10 meses antes do evento, e a venda oficial em Janeiro. 

Apesar do Coachella ser super famoso, as vendas dos ingressos não são tão divulgadas então eu acabava sempre perdendo o dia para comprar. Esse ano eu só consegui ir mesmo porque eu decidi que queria muito ir e pesquisei as datas das vendas com antecedência, marquei no calendário, e juntei o dinheiro pra comprar o ingresso, até porque o festival custa bem carinho. 

Mas sem sobra de dúvidas valeu muito a pena ter ido. O festival foi ainda mais incrível do que eu esperava! O Coachella acontece em uma cidade na Califórnia chamada Indio que é pertinho de Palm Springs, onde eu já tinha ido ano passado e já tinha morrido de amores. Pensa em um lugar bem verão, com várias palmeiras e cactus lindos, e casas com arquiteturas super modernas. A minha vontade é de ir pra lá todo ano e brincar de estar no paraíso. A gente alugou uma casa pelo Airbnb em Palm Springs, e pegamos um shuttle até o evento. 

O festival mesmo acontece bem no meio do deserto. O que tinha me deixado um pouco na dúvida sobre o que vestir já que poderia ser bem quente durante o dia e friozinho de noite. Porém, não sei o real motivo mas estava um clima super agradável, com um sol lindo brilhando e uma briza gostosa, nada de ficar suando passando mal de calor. De noite ficava mais frio mas nada intenso. Eu usei crop top os três dias e foi tranquilo tanto durante o dia quanto de noite.

A organização do evento me deixou de boca aberta. Não tinha muvuca ou filas imensas em lugar nenhum, e tudo era muito sinalizado e fácil de achar. Também tinham várias opções de coisas para comer, o que eu amei é claro! hihi

Não posso deixar de falar sobre as roupas: cada look mais maravilhoso que o outro! Uma das coisas super bacanas sobre o evento é que a maioria das pessoas vestem roupas bem hippies ou boho (estilo woodstock), e NINGUÉM te julga pelo o que você estiver vestindo. É como se fosse uma passarela a céu aberto com pessoas exuberando criatividade e estilo. Eu poderia ficar lá só sentada assistindo as pessoas passarem por mim. 
E por último porém mais importante: os artistas! Imagina todas as músicas mais legais tocadas no último ano!! Foi incrível!! Eu dancei TANTO que perdi 3kgs hahaha Especialmente nas apresentações do Jack U, Ellie Goulding, Guns n Roses, Sia, Major Lazer, and Calvin Harris. Agora todas vez que eu ouço as mesmas músicas sinto flashback e uma vontade enorme de voltar no tempo e viver todo os festival de novo. Quem sabe ano que vem. 

Crop top: Tobi | Saia: Tobi | Sandálias: Call it Spring | Óculos: Call it Spring | Bolsa: Call it Spring

Raquel Paiva

Brazilian fashion and lifestyle blogger based in NYC